quarta-feira, 31 de agosto de 2016

Manifestantes comemoram impeachment na Avenida Paulista

Manifestação contra a ex-presidenta Dilma Rousseff e contra o PT ocorre na Avenida Paulista em frente ao prédio da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp). A via está bloqueada pelos manifestantes, que comemoram o impeachment.
Às 18h40, houve confusão entre pessoas contra e a favor do impeachment no local. Um grupo começou a gritar xingamentos contra o PT. A polícia interveio e a confusão foi dispersada. Dois bonecos estão sendo inflados neste momento, um representando Dilma e outro Renan Calheiros.
A Polícia Militar fez um cordão de isolamento entre o quarteirão onde estão os manifestantes pró-impeachment e o quarteirão onde ocorre manifestação contra o impedimento de Dilma. Dois carros da tropa de choque também ajudam no bloqueio.
Robson Pires

Salário mínimo de Temer será de R$ 945,80 a partir de 2017

O governo de Michel Temer já definiu o salário mínimo a partir de janeiro de 2017. Será de R$ 945,80, com alta de 7,5%, ligeiramente acima da inflação esperada para este ano, de 7,2%.
O valor do mínimo está na proposta de Orçamento da União que foi encaminhado hoje ao Congresso. Pela regra, o governo deve corrigir o piso salarial pela inflação do ano anterior e pelo Produto Interno Bruto (PIB) de dois anos antes.
Em 2015, o PIB teve queda de 3,8%, mas o governo está desconsiderando isso da previsão do reajuste. Está garantindo a correção da inflação, mais um ligeiro ganho real.
Robson Pires

Michel Temer toma posse como 41º presidente da história do Brasil

O presidente Michel Temer se tornou nesta quarta-feira (31) no 41º presidente da República Federativa do Brasil, ao prestar juramento em sessão do Congresso Nacional, presididida pelo senador Renan Calheiros, cerca de 3h20min depois da votação em que a ex-presidente Dilma Rousseff (PT) sofreu impeachment por 61×20 votos.
Temer chegou ao prédio do Congresso pelo menos trinta minutos antes, mas mal conseguia se locomover até adentrar o plenário do Senado, tendo em vista o assédio de deputados federais e senadores que desejavam cumprimentá-lo.
Robson Pires

Michel Temer assina notificação sobre processo do impeachment

O presidente da República em exercício, Michel Temer, recebeu, na tarde desta quarta-feira (31), a notificação do Senado Federal sobre o afastamento definitivo de Dilma Rousseff do cargo. Temer assinou o recebimento do documento às 15h30, em seu gabinete no Palácio do Planalto.
A notificação foi entregue pelo primeiro-secretário da Câmara, Beto Mansur (PRB-SP), e pelo primeiro-secretário do Senado, Vicentinho Alves (PR-TO). Com a decisão formalizada, Temer seguiu para o Congresso Nacional para tomar posse como presidente da República do Brasil.
Robson Pires

Dilma perde salário, mantém 8 servidores e terá de deixar Alvorada em 30 dias

Concluído o processo de impeachment pelo Senado Federal e a decretação da perda do mandato, a presidenta cassada Dilma Rousseff terá até 30 dias para deixar o Palácio da Alvorada, residência oficial da Presidência da República. Como ex-presidenta, Dilma não receberá salário, mas terá direito a oito servidores, sendo dois assessores, quatro seguranças e dois motoristas além de dois carros.
Todas as despesas relacionadas à gestão dos servidores e dos dois veículos serão custeadas pela Casa Civil, com recursos do Tesourou Nacional. Atualmente, têm direitos aos mesmos benefícios concedidos à Dilma os ex-presidentes José Sarney, Fernando Collor de Mello, Fernando Henrique Cardozo e Luiz Inácio Lula da Silva.
Até então único presidente cassado depois da redemocratização, Collor não teve direito a assessores, seguranças e veículos porque respondia a processo penal no Supremo Tribunal Federal. Após ser absolvido, no entanto, Collor requereu e passou a ter direito aos benefícios. Até a Constituição de 1998, os ex-presidentes tinham direito a aposentadoria vitalícia, conforme lei aprovada durante o regime militar. O benefício foi revogado pela Constituição de 1988.
Robson Pires

terça-feira, 30 de agosto de 2016

Crise no casamento de Fátima Bernardes e William Bonner já existia quando ela deixou o “JN”

Muito se sabia que quando Fátima Bernardes deixou a bancada do “JN” em 2011, da qual dividiu por longos anos com William Bonner, outras cosias estavam em jogo. Além de atender a uma vontade da apresentadora que queria mudar radicalmente de ares, a Globo sabia que uma crise no casamento dos âncoras do “Jornal Nacional” havia se instaurado e por isso, aquele era o momento mais adequado para uma mudança nos apresentadores de seu principal telejornal.
Na época, boatos que os jornalistas começavam ali um processo de desligamento da imagem do casal perfeito ganharam força, mas a assessoria de ambos fez questão de desmentir. O fato é que eles conseguiram manter as aparências até aqui. Fátima consegui se desvencilhar de William, seguir seus próprios passos e hoje tem um programa com seu nome na Globo.
Esse então, foi realmente o melhor momento para essa separação. Fonte seguras, afirmam que o casal já não se relacionava há algum tempo, mas resolveu anunciar o fim do casamento de 26 anos só agora para não tirar as atenções dos telespectadores dos Jogos Olímpicos.
tv foco

Desemprego sobe e atinge 11,8 milhões de pessoas no Brasil

Foto: JOEDSON ALVES/ESTADÃO CONTEÚDO
Em todo o país, a taxa de desemprego fechou o trimestre  encerrado em julho último em 11,6%, subindo 0,4 ponto percentual em relação ao percentual do trimestre imediatamente anterior – de fevereiro a abril – que foi de 11,2%.
A informação consta da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílio (Pnad Contínua), divulgada hoje (30) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Esta é a maior taxa de desemprego da série histórica iniciada em 2012.
Na comparação com o mesmo trimestre do ano anterior, quando a taxa foi estimada em 8,6%, o desemprego já acumula alta de 3 pontos percentuais. Os dados do IBGE indicam que a população desocupada, de 11,8 milhões de pessoas, cresceu 3,8% na comparação com o trimestre fevereiro-abril (11,4 milhões), um acréscimo de 436 mil pessoas.
Com o resultado do trimestre de maio, junho e julho, a população desocupada fechou com crescimento de 37,4%, quando comparada a igual trimestre do ano passado, um aumento de 3,2 milhões de pessoas desocupadas.
Agência Brasil


Blog do BG

Brasil já tem 206 milhões de habitantes; RN possui 3,4 milhões

Foto: Arquivo/EBC
O Brasil tem 206,08 milhões de habitantes, segundo dados divulgados hoje (30) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Estimativas publicadas no Diário Oficial da União indicam que o país tinha, em 1º de julho deste ano, 206.081.432 habitantes. No ano passado, a população era de 204.450.649.
População dos Estados
Três estados têm populações menores do que 1 milhão: Roraima (514,2 mil), Amapá (782,3 mil) e Acre (816,7 mil).
As demais unidades da Federação têm as seguintes populações: Pernambuco (9,41 milhões), Ceará (8,96 milhões), Pará (8,27 milhões), Maranhão (6,95 milhões), Santa Catarina (6,91 milhões), Goiás (6,69 milhões), Paraíba (4 milhões), Amazonas (4 milhões), Espírito Santo (3,97 milhões), Rio Grande do Norte (3,47 milhões), Alagoas (3,36 milhões), Mato Grosso (3,3 milhões), Piauí (3,21 milhões), Distrito Federal (2,98 milhões), Mato Grosso do Sul (2,68 milhões), Sergipe (2,26 milhões), Rondônia (1,79 milhão) e Tocantins (1,53 milhão).
Agência Brasil


Blog do BG 

Votação do impeachment será na manhã de quarta-feira, informa Lewandowski

A votação do impeachment da presidente Dilma Rousseff ocorrerá na quarta-feira (31), pela manhã, como anunciado pelo presidente do Supremo Tribunal Federal, Ricardo Lewandowski. Ele tratou do roteiro para o dia final do julgamento ao reabrir os trabalhos na manhã desta terça-feira (30), por volta das 10h30, pouco antes de conceder a palavra para as argumentações finais e debates entre os advogados de acusação e defesa.
Lewandowski não chegou a definir o exato horário da etapa de votação, estimando que possa se iniciar entre 10h e 11h da manhã de quarta-feira. Deixou claro, contudo, que a intenção é usar o tempo que for necessário, até a madrugada de quarta-feira, para que os senadores se manifestem, por até 10 minutos cada um, sobre o objeto da acusação. A sessão será então suspensa, com retomada ainda na manhã para a votação final.
Robson Pires

Bloqueadores de telefone celular em Alcaçuz custarão R$ 59 mil por mês

A Secretaria de Justiça e Cidadania (Sejuc) assinou contrato para instalação de novos bloqueadores em mais um presídio do estado.
Por questões de segurança, a secretaria não vai divulgar a data da implantação do sistema. A implantação do sistema de bloqueadores em Alcaçuz vai custar R$ 59 mil mensais.
No caso do Presídio Estadual de Parnamirim, o valor pago pela instalação e manutenção dos bloqueadores é de cerca de R$ 23 mil mensais.
Política em Foco